terça-feira, 17 de outubro de 2017

QUASE QUARENTA ANOS





Já se vão, quase quarenta anos
Difícil contá-los em dias,
Muito mais difícil em minutos,
ou segundos,
Mas, mensuramos a saudade
É tão grande, tão grande,
Que não caberia nem em quarenta anos
Ampulheta no peito,
Pronta pra ser virada mais uma vez
Agora, em contagem regressiva...
Ansiosa pra te reencontrar...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho QUASE QUARENTA ANOS de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

sábado, 14 de outubro de 2017

ENTERNECENDO





Quando o sorriso
Chegar junto com o olhar e,
Vier emoldurando as palavras
Enternecendo o coração
O calor da presença amada,
Completará a sua
Quando o adocicado encher a sua boca
Para que as palavras escorram
Leves e imperceptíveis
Seus olhos brilharão de alegria
E seu peito arfará de emoção...
ISSO é amor...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho ENTERNECENDO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

VENTO MOLEQUE






Flores claras de verão, em cachos, 
confusas pela chegada da fria fina chuva.
Tontas bailam ao vento, 
que distraído brinca com o fino galho que trinca,
pondo em risco o cacho de flores, 
que tão perfumado se exibe inebriado
Vento tolo, não sabe por onde vai, 
balança o galho, o cacho cai
O que será do cacho, 
que despencou e separou do galho a flor
Agora a flor no chão caída, 
olha a planta que se enverga entristecida
Continua o vento, correndo moleque pelo jardim, 
sai, bate o portão, 
chove enfim...

Vera Celms
Licença Creative Commons
VENTO MOLEQUE de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.