segunda-feira, 26 de abril de 2010

MEU AMOR É ASSIM



Meu amor é profundo,

É de pegar com a mão,

É de ver com a alma,

Sentir com o corpo,

Um permanente pulsar,

É de morder e engolir,

De olhar e transferir,

Pra memória,

Para o peito,

Digerível como caldo quente,

Frescor de fruta gelada,

Conforto do seio materno,

Gerador poético descontrolado,

Meu amor é assim,

De beijar, de lamber,

De trazer pra perto do ouvido,

O que vem tão visceral,

O que é história,

Enredo, samba-canção,

Evolução completa,

Primeiro passo,

Passo double, quadradinho,

Pés no chão,

Meu amor é assim,

Certeza,

Vontade,

Disposição,

Resolução...

Nada falta, nada além,

Tudo quero,

Tudo posso,

Tudo tenho,

Meu amor é assim,

E eu quero é mais...


Vera Celms


segunda-feira, 19 de abril de 2010

TIRA-ME PRA DANÇAR



Tira-me para dançar,

E meus pés levitarão junto dos seus,

Meu compasso obedecerá ao seu,

Como seus passos conduzirão os meus,

Tira-me para dançar,

E me entrego toda,

Alma, perfume, olhar, corpo,

Toda sua,

Nos seus braços a bailar,

Sonhando, deslizando por sobre o chão

de estrelas que criaste para mim,

Faz dessa contra dança um sonho,

De criança, de menina, de mulher,

O sonho de uma princesa apaixonada,

do seu reino,

Leva-me nesse passo, ao infinito,

Do seu olhar, do seu sorriso, do seu toque,

Do seu corpo colado ao meu,

Dos seus sussurros aos meus ouvidos,

Das suas caricias pra eu despertar...

Tira-me pra dançar,

E te sigo por onde for,

Ao fim do mundo,

Ao começo do paraíso,

Ao transe do infinito,

Desde que seja nos seus braços,

Pra sempre...


Vera Celms


domingo, 11 de abril de 2010

SERGIO SAMPAIO - BLOCO NA RUA

BANCA DO DIA



Tudo por um Real…

Fui a banca do dia.

Encontrei palavras diversas

De todas as cores, tamanhos,

De todas as voltagens e potencias,

De todas as marcas e intenções

Selecionei uma a uma,

Peguei um bucado de verbos,

Mas, só alguns no passado, pois pesavam muito;

Muitos no presente,

e tudo o que encontrei no futuro.

Juntei substantivos combinados,

Adjetivos, preferi colher frescos no dia a dia...

Pronomes alguns,

Conjunções, só para dar liga...

Locuções, algumas adnominais, outras adverbiais, só pra rimar...

Pontos vários, entre reticências e virgulas,

Alguns ponto e virgula, outros dois pontos,

Poucas exclamações,

Pontos alguns, finais dois, um por opção...

Peguei alguns parênteses e aspas para elucidar,

Asteriscos só alguns, pois não pretendo explicar muita coisa...

Evitei as notas de rodapé...


Vera Celms


quarta-feira, 7 de abril de 2010

PAR DE MEIAS



Par de meia hora,

Hora inteira,

Par de meias,

Dois pés...

Par de meias laranjas,

Laranja inteira,

Par de laranjas,

Duas...

Par de pessoas,

Ou são duas,

Ou de tão próximas, viram uma só...

Ou frutificam e ficam três...

Par de três? Não,

Vai saber,

Preciso é identificar o tipo de par

Par de números,

Podem ser pares ou impares,

Podem ser dois,

De dois em dois,

De vários em vários,

Par de olhos fechados,

Pode ser sono,

pode piscar,

podem piscar dois,

os dois estalados só mortos,

de par em par,

um daqui, um dali, vira par,

par de dois iguais,

par de dois diferentes,

mas, dois juntos formam par,

para quê?

Par de dois,

Par de quatro; são dois pares,

Não menos par,

Vamos juntos?


Vera Celms