domingo, 24 de abril de 2011

A TODOS OS AMIGOS, AMIGOS DE AMIGOS E SEGUIDORES


Que o sorriso seja permanente todo dia a cada dia... FELIZ PASCOA ...

ZANZAÇÃO (poesia SEM A LETRA E)


Como outrora,
Lindas ainda são as manhãs
Frias, nubladas ou mornas
Pássaros da luz nova,
Tantos são os pontos lindos
Os olhos mal alcançam todo o conjunto
Atolados no sono matutino
Sonâmbulos ainda circulam
Todos irão, cada qual pra um lugar
Zanzam, zanzam, não há parada
Formigas agigantadas
Soltas nas ruas
Procuram não abalroar,
Aportam mas não atracam
Apartados vão procurar
Brigam muito
Mas, por um lugar ao sol.

Vera Celms

Licença Creative Commons
A obra ZANZAÇÃO de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

domingo, 10 de abril de 2011

ASSIM

Tem de ser?

Que seja breve,

Que venha logo,

Que seja efêmero

Ou eterno

Na urgência que se aprouver

Não evite

Não fuja

Não decline

Encare,

Tome pelo colarinho

Olhe nos olhos

Fale de perto

Baixinho, sussurrado

Ou no impulso de um berro

Não cale

Não omita

Não minta

Admita

Assuma

Sentimento

Sensação

Necessidade

A coragem ou a falta dela

Medo

Disposição

Ou suma

Definitivamente


Vera Celms

Licença Creative Commons
A obra ASSIM de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

domingo, 3 de abril de 2011

DE DENTRO DA SUA VIDA OU DO SEU CRIADO MUDO

Quero ser a cicatriz

Do seu mal já curado,

Lamentado, chorado,

Esquecido,

Que não dói mais

Quero ser a lembrança

Indelével

Com um sorriso esboçado

Pronto pra se abrir

Como flor recém brotada

Cujo perfume ainda não conhece

Mas, que o apaixonará

Eternamente

Quero ser a alameda arborizada

Que o protegerá do sol

Que abrandará a chuva

Na volta pra casa, cansado do trabalho

E que te trará conforto,

Te oferecendo um banco

Bela visão, canto da passarada

Quero ser o livro que reterá sua atenção

Por horas, que voarão com o vento

Enchendo-te os olhos de lagrimas emocionadas

Por reconhecer-se no enredo

Quero ser a protagonista da sua história, com você

E talvez compor, contigo, a mais pura melodia

Ao piano, acompanhado por violinos

E viver essa história toda

De dentro da sua vida

Ou pelo menos do seu criado mudo

Enquanto dorme...


Vera Celms

Licença Creative Commons
A obra DE DENTRO DA SUA VIDA OU DO SEU CRIADO MUDO de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.