domingo, 27 de maio de 2012

ATÉ NÃO MAIS


foto de Vinicius Celms
Caminho de volta
Sem prazer de voltar
Sem ter porque ficar
Desconstruir o trajeto
Fazer de conta que nada houve
Porque nada houve pluma ou trilha
Não houve mapa
Nem plano de voo
Não tive asas nem patas
Armadilhas, arapucas, pontes derrubadas
Não houve céu de brigadeiro
O pervanche nublou
Antes de anoitecer
Raios e trovões cortaram o ofegar
E me protegi da tempestade,
pela primeira vez
Meus olhos não brilharam
O peito não arfou
As mãos umedecidas secaram
na correnteza do vão da porta que bateu
Afinal, a porta fechou
Não ouço mais violinos
Nem harpas,
Não olho mais para o sol
E a lua foi a única que ficou
Na madrugada solta
Em busca de mim
Até não mais...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho ATÉ NÃO MAIS de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou?