domingo, 18 de novembro de 2012

SUMINDO




Disse-me que sumiria

Enquanto era pecado

Pronunciar meu nome

Disse-me que ficaria oculto

Permaneceria mudo

Só não me disse que seria insensível

A minha saudade

Ao meu desejo

A minha nudez

Veio, olhou e foi embora

Deu as costas

O que eu tinha a oferecer,

não te atraiu, nem inquietou

Disse-me que sumiria

Mas imaginei fosse blefe

Jamais imaginei que fosse indiferente

A quem tanto te ama

Agora, perco-me na tua distancia.

Na névoa fria da indiferença

E não sei mais se voltarei

Um dia...

...  foi tempo demais...



Vera Celms

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou?