domingo, 2 de dezembro de 2012

A VOZ

Escuto uma voz
Todo o tempo
Não incomoda como a consciência
Não amedronta como os fantasmas
Não persegue como a culpa
Mas, preocupa
como a lembrança de um pesadelo
recorrente,
Como a magoa,
Como a saudade
Como dói a solidão!
Clara a voz que escuto
Sussurrando aos meus ouvidos,
Constante na minha cabeça
Apunhalando meu coração...
Todo o tempo,
É a voz da realidade...
Dizendo que, afinal,
ACABOU...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho A VOZ de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou?