domingo, 17 de fevereiro de 2013

VOU TENTANDO





Queria que fosse verdade
Que me ama,
Que sente minha falta
A saudade contada em versos
Mas, depois de abrir a porta
pela octocentésima vez,
Não posso mais acreditar,
Nunca há ninguém lá
Nunca houve
Nem ao telefone
Só nas minhas lembranças
Nos olhos da minha vontade
No pulsar da minha busca
Nos meus amanheceres vazios
Circundada de nada
Inócuas tentativas de existir
De ter a quem contar
Do tamanho da minha alma
Capturo no ar o eco,
que leve voa e vai...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho VOU TENTANDO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

2 comentários:

  1. Querida, minha amiga/irma, vim correndo conhecer o teu novo trabalho, assim que vi. Impecável. Um poema que eu gostaria de ter escrito. Não digo isso para esfregar o teu ego (risos), mas é verdade. Vera, minha querida, tu és perfeita, em cada gesto ou palavra, na escolha das músicas desta e de outras páginas. Sinceramente, não entendo como consegues manter tantos espaços...versatilidade é o teu nome. Te amo, muito! Quero o teu sucesso, sempre. E um amor verdadeiro para cada uma de nós, para não ter briga (risos). Beijos todos, de mim, de nós! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Minha querida irmãzinha Silvia Mendonça, um elogio desses vindo de você é mais que um elogio, é uma realização. Sabes o quanto é importante pra mim o teu olhar, o teu pulsar, a tua opinião.

    Esse tal de amor verdadeiro, ando no encalço dele, mas ainda não o alcancei. Espero que alcancemos ainda um dia... risos...

    Já fui mais aplicada aos meus empreendimentos. Hoje mantenho-os como filhos adultos; amo-os porém sem tanto zelo assim...

    Te amo, volte sempre... todos os beijos de VC também e dos teus sobrinhos...

    ResponderExcluir

O que achou?