domingo, 31 de março de 2013

AMAR AMANDO





Mais do que todas as palavras
Todas as histórias que se pode contar
Há um fundo de verdade em tudo o que há
Ninguém é bom totalmente
E nem tão ruim também
Ninguém é mais, ou menos,
do que aquilo que tem pra dar
Ninguém também, dá o que não tem
É preciso amar
Tanto...  como se não houvesse amanhã
Tudo...  como se em tudo, houvesse vida
Só é capaz de amar, quem ama a si próprio,
Só dá de si quem já recebeu,
Amor é via de duas mãos
É ida e volta
É bate e volta
É dar-se sem esperar,
nem o tempo, nem a troca,
É querer tanto, onde nem cabe mais...
E continuar amando,
E amando, e amando...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho AMAR AMANDO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

domingo, 24 de março de 2013

MEUS VERSOS DO POETA





Apaixonada por um poeta
Soube bem quando teus versos deixaram de ser meus
Ainda que os versos de um poeta sirvam pra toda gente
Mas eram tão meus, aqueles que só a mim serviam,
E eu sabia, pois com o peito cheio,
fazias questão de me dizer:    
... fiz pra você ...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho MEUS VERSOS DO POETA de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

domingo, 17 de março de 2013

SOPRO DE VIDA



FOTO COLHIDA NA INTERNET - PORTAL BRASIL

Na porta do centro cirúrgico

Todos a postos

Médicos e toda a equipe

Aparelhos, equipamentos, instrumentos,

Luvas, mascaras, sutura,

Tudo preparado,

Começados procedimentos

Todos os cuidados

Mãe e bebê esperam

Se verem, se completarem,

Se conhecerem

Os rostos, os cheiros, a temperatura,

Uma vida que ora aflora

Gerada por um ato de amor

Chega o momento tão preciso

Quando o instrumento corta o cordão

E a nova vida, da mãe se separa,

E num momento precisamente mágico,

Deus se faz presente

E num sopro de vida

Sopra vida nos pequenos pulmões,

Que se inflam e devolvem o choro,

Ecoando por todo lugar

Anunciando que ali a vida se faz presente,

Por toda a vida...

E eu estava ali...



Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho SOPRO DE VIDA de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Este trabalho foi inspirado na narrativa de uma querida estagiária de Enfermagem, Geicis Reis, ao assistir ao primeiro nascimento.

domingo, 10 de março de 2013

MENINOS TAMBÉM MORREM (homenagem ao CHORÃO)


Arte do querido ANDRÉ RUIZ... Obrigado André, mil beijokas


Partidas inesperadas
Atitudes desesperadas
Solitárias e tristes
Meninos também morrem
Viajam em seus skates,
Desta morada, de volta pra Casa,
Momentos em que não há plateia
Em que não há ninguém
Só o menino só,
Figuras de linguagem única,
Unicamente sua,
Poesia pura aspirada profundamente
E em rodopio,
O corpo em lépido arrepio
A lancinante alucinante dor
Num repente e tudo se apaga definitivamente
Ora aqui, ora não mais,
E o corpo inerte
Faz erguer uma Nação...
O menino de rua,
Crescido tão só,
Trafega livre emoção,
Em letras e cifras
Agora, todos choram tua falta,
...  CHORÃO!!!

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho MENINOS TAMBÉM MORREM (homenagem ao CHORÃO) de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.