domingo, 30 de junho de 2013

DESCULPE MAINHA





Faltei aqui,
E ninguém viu,
Ninguém, minha falta sentiu
Se vieram; quem veio abstraiu
Não sabem, se foi porque a chuva caiu
Não sabem, se foi a internet que caiu
Não sabem, se fui eu, quem caiu
Sabem, que ninguém me viu
Aliás, disfarçaram, ninguém soube, ninguém viu,
E obedecendo a justa rima, vou eu, a puta que me pariu...

Vera Celms

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou?