domingo, 16 de junho de 2013

INSINUANTE




Vou te contar,

Sem dizer palavra inteira,

Palavra, só meia...

É o que cabe num olhar

No toque dos lábios

No canto da boca

No desejo de lhe esbarrar

Primeiro inflo o pulmão

Deixo disparar o coração

Tomo impulso

E diante dos teus olhos estupefatos

Alço voo

Direto, na direção do seu pensamento

E lá quero morar

Enquanto puder me desejar...



Vera Celms

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou?