domingo, 28 de julho de 2013

E ERA TUDO MUSICA





Dançava ela, com pés de vento
Nos lugares por onde passava,
A vida ganhava movimento
Novas cores,
Ares de coisa dita,
Formatos de coisa feita,
E era tudo musica,
O que havia entre ela e eu,
Era como sopro de vento
Que esvoaçava os cabelos
E levantava a saia das meninas
E era tudo musica,
Ora samba, ora sinfonia,
Ora vento, ora ventania,
Vento do mar ou maresia
Era voz amiga ou cercania
E era tudo musica,
E, dançava ela, com pés de vento...

Vera Celms

domingo, 14 de julho de 2013

ENTRE SEGREDOS E TRAVESSEIROS







Sonhos reais,
bordados a ouro,
em linho 300 fios...
Taças de cristal,
Champanhe francesa,
Vinho italiano,
Musicais noites, esplendorosas, de fresco verão enluarado...
Assim são os sonhos,
entre segredos e travesseiros...

Vera Celms

domingo, 7 de julho de 2013

Ney Matogrosso - Poema


PEPINNO DI CAPRI - ROBERTA


MURALHAS DO TALVEZ




Deixei minha mão

Exposta, livre, disponível

Só você não viu

Não quis pegar,

Não quis deixar-se flagrar

Não quis flagrar-se

Seus olhos me olharam

Só quando eu não podia ver

De longe, pelas costas,

Não quis ser flagrado

Nem por mim, nem por você

Distancia segura a sua

Cordial, gentil

Cavalheiro, só e distante

Depois buscou-me interessado,

Tentou desfazer impressões

Querendo me amar

Disse-me coisas

Reclamou minha ausência

Permaneceu só e distante

Fiquei só e distante também

É preciso que construa pontes

Que transponham as muralhas do talvez...



Vera Celms