domingo, 29 de setembro de 2013

DELAÇÃO PARTICULAR








Quem me dera ser sua amada
E assistir ao arrepio do seu corpo
bem de perto
Quando chego,
empurrando a porta sempre destrancada
do teu coração...
te pedindo um beijo...
Ouço-te chamando,
Reclamando minha ausência
E por mais que negue,
Se delata num único suspiro!

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho DELAÇÃO PARTICULAR  de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

domingo, 22 de setembro de 2013

ANGELA MADRUGADEIRA




(Este poema foi inspirado em foto feita por minha amada amiga ANGELA MARIA ZANATTA ZUPELARI. Obrigado pela inspiração, minha amiga, tão saudosa!!! )


Lua reinando livre
Sobre a cidade adormecida
Sorrindo para as lâmpadas
Distraidamente acesas
Na placa 40 km, velocidade máxima
No peito, voar, limite máximo
O céu iluminado
Uma ou outra estrela auxiliava a lua
Tudo o que o dia revela,
A noite acumula, quieto
Muros, arvores, postes
No fim dessa madrugada linda
Enquanto a cidade, como a maioria, dormia,
Meu peito rotineiro, já batia
Mais um dia...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho ANGELA MADRUGADEIRA de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

domingo, 15 de setembro de 2013

Priedes LATVIJA BRAZĪLIJA/// PINHEIRAIS LETÔNIA BRASIL

Trabalho entre primas, em nações diferentes. Eu, Vera (Brasil) e Aija (Letônia) sobre os Pinheiros (vegetação comum aos dois países). Primeiro trabalho de muitos em conjunto que faremos. Nossos pais (irmãos, in memorian) teriam gostado muito. 



Priedes LATVIJA BRAZĪLIJA

Priedes un priežu meži
Latvijas un Brazīlijas
Dzejojot kopā speciāli
Brāļu meitas - divas māsīcas

Priežu meži valodā vienā,
Mūsu sirds balsī šalc.
Vējš tev aiznes
Manu sveicienu...
Stāvu zem priedēm es.

Ejot zem priedēm,
Es dzirdu čukst vējš,
svilpojot klusi
Dziesmas, kas dzimušas tuvumā sirdīs
Lai gan tu un es tik tālu

Vera Celma
Aija Celma

O trabalho PINHEIRAIS LETÔNIA BRASIL de Vera Celma e Aija Celma foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

...................................................................................................................................

PINHEIRAIS LETÔNIA BRASIL

Pinho e pinheirais
Na Letônia e no Brasil
Poetas tão especiais
Filhas de nossos tios

As florestas de pinheiros em uma língua
Nosso coração voz sussurra.
Você tem levado pelo vento
Minhas saudações
Andar sob os pinheiros que faço.

Andando sob os pinheiros,
Ouço o sussurrar do vento
a assoviar baixinho
Canções nascidas em próximos corações
Ainda que em nações tão distantes

Vera Celms
Aija Celms

O trabalho PINHEIRAIS LETÔNIA BRASIL de Vera Celms e Aija Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

SABEMOS VOAR





Novo cabo de guerra
Entre a emoção e a razão
Entre a sorte e a labuta
 Entre a certeza e dúvida
O coração diz pra eu te buscar
E a razão me prova que não
O coração diz que você me espera
E a razão, não acredita
Novo cabo de guerra
Entre o demônio e a divindade
Jogo equilibrado, dura batalha
Então, mau intencionado,
O demônio larga o cabo
E as minhas esperanças,
sentadas no chão,
Aguardam que eu me decida
Olho, espio, vigio, penso,
Sem saber o que fazer,
Nada digo,                  
Espero somente, que as coisas decidam,
O lugar para se acomodarem
Não tomo qualquer decisão,
Permaneço sentada no chão
A beira do precipício
É o passo atrás,
que pode nos levar em frente...
Mas, jamais saberemos
se algum dia soubemos voar
O precipício nos mostraria, afinal
Combinemos então, cruzar nossas rotas de voo
Eu pulo, no escuro...
Afinal, sob a luz do luar,
quem é que não fotografa bem?

Vera Celms

domingo, 8 de setembro de 2013

QUERIA TANTO





Queria chamar-te amor,
Queria tê-lo pra mim
Demorei a te desejar
Demorei a entender
A linguagem do teu querer
Hoje apaixonada,
Vejo-te preterir-me
Talvez trocada por outro desejo
Depois de me dar a ti
E antes de chamá-lo amor,
Terei de te esquecer...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho QUERIA TANTO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.