domingo, 3 de novembro de 2013

NOS BRAÇOS DE NÓS DOIS





Meu corpo sente,
Pressente sua chegada,
Enviando toda a circulação
Para um só ponto
Como um olor,
Ao olfato, imperceptível
Ao desejo, tão sensível
É como se meus hormônios,
enlouquecessem,
anunciando a sua chegada
Pelo alto-falante, mais uma chegada,
Mais um destino que se completa,
E eu, enlouquecida, te espero
Inquieta, procurando esgotar os espaços todos,
Caminhando...
De repente, alguém sob camisa vermelha,
Atrai todos os meus sentidos,
Pronuncio seu nome,
E nossos olhos se encontram,
Sem mais conseguirem se afastar...
A pulsação, aos poucos, toma conta,
E responde ao ritmo da respiração já ofegante
Nossos olhares, atraem nossos abraços
E nossos abraços, nos aproximam,
para um beijo e mais um beijo
Caminhamos em torno dos nossos desejos
E os avolumamos mais, provocando-os...
Precisando de nós, cada vez mais, a cada passo
Até acabar a noite, afinal,
Nos braços de nós dois...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho NOS BRAÇOS DE NÓS DOIS de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou?