domingo, 26 de janeiro de 2014

PROCURAMO-NOS







Que mulher não gosta de flores?

se é de flores feita sua capa,

sua pele, sua sílaba, sua saliva...

Se ao me conhecer

nascerem gotas de chuva, de orvalho ou de lagrimas em ti...

renda-se a emoção... solte-se... viaje...

Minha estação só dá voz a sutis declarações,

Meu dial, é sintonizado sempre na mesma estação:  futuro...

O agora da nossa história, só se dará a conhecer um dia...

Já  como passado, a rememorar

Nunca  vi cores em sua pele...

Nem  perguntei se me viste tão alva quanto sou...

Vi em tuas palavras, beleza e ternura

Na grinalda, florescida no nosso amor...

depositarei o azul dos meus olhos, enternecidos e apaixonados,

perfumando suas manhãs e tardes

Sou sol, que não arde só

Sou  luz,  que a tua alma procura

Sou eu que estou aqui...

Sou chama  que não treme...

Ardente, poso o meu no teu brilho ...

e minh`alma na tua alma...

Na caminhada  para o futuro, seremos um...

Afinal, a solidão e a saudade, criam fantasmas em cativeiro

E os alimentam de silencio

Somos vida em movimento,

E desejo, em profusão...



Vera Celms
Licença Creative Commons
PROCURAMO-NOS de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

domingo, 19 de janeiro de 2014

SAUDADE TATUADA








 Imenso sempre foi, meu amor
Estive só e em silencio,
Caminhando a tua margem
Acostamento sempre sombrio
Mantive os olhos na luz, ao final do túnel
Que nunca chegou,
Sonhei que voltavas,
E nunca voltou
Sonhei que me convidava a dançar
Sonhei que me ensinava a voar
Que cobria meu corpo com pétalas
E que mantinha a luz do quarto acesa,
me convidando a entrar               
Nunca acesa encontrei a luz
Nem aberta tua porta
Teus pensamentos, encontrei pelo caminho
E o teu perfume,
senti no vapor das minhas lágrimas, 
na fronha ainda quente
Tanto te quero,
Mas, me ignoras a tua comodidade
Me relegas aos teus vãos momentos
Palavras, só de esquiva
Carinhos só de consolo
Jamais meu,
Incógnito, escondido
De tanto pensar em ti,
Sem poder revelar-te,
Tatuei no corpo, simplesmente: SAUDADE ...

Vera Celms
Licença Creative Commons
SAUDADE TATUADA de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

domingo, 5 de janeiro de 2014

ACOMPANHADOS





Mulheres com rosas
Whisky com gelo
Amor com beijo
Macarrão com queijo
Salsicha com mostarda
Goiabada com queijo
Queijo com cerveja,  com café, com vinho,
Queijo com queijo,
Queijo comigo,
Vinho com vinho,
Vinho comigo,
Frio com conhaque,
Calor com banho frio, com muito vento,
Amor com imaginação, com tempo, com vontade,
Amor com desejo, com muito beijo,
Homem com pensamentos, com ousadia,
Homem com pegada, com barba e bigode,
Homem comigo,
Eu com você...
Vida com poesia, noite com poesia,
Dia com poesia,
Poesia comigo,
Poesia com muita poesia,
Só poesia... muita poesia...

Vera Celms
Licença Creative Commons
ACOMPANHADOS de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.