domingo, 9 de fevereiro de 2014

QUANDO A CHUVA CHEGAR






 imagem colhida na Internet

Quando a chuva chegar,
Prometo me sentar junto a janela,
Com o olhar perdido no horizonte
Esperando a chuva virar tempestade
E ofegar com a ventania,
E sentir aquela eterna emoção,
com gosto de medo,
que trago desde a infância,
Prometo me preparar para o susto,
no momento do trovão,
e, invariavelmente, assustar...
Posar, como fã absoluta de temporais,
atemporalmente,
Quando a chuva chegar, prometo vibrar,
pela precedente escuridão, durante o dia...
Torcendo para que demore a passar,
Prometo, usar o “dia chato”, como dia perfeito,
e fazer todas as coisas,
que procrastinei, durante os “bons dias”,
Sempre fui apaixonada por dias nublados,
De frio ameno,
Com chuva iminente,
Cujo vento, venha pronto,
a descabelar a natureza e o cenário,
deixando um sabor pós orgástico, de missão cumprida,
Prometo, quando a chuva chegar,
Me sentar, diante da janela
e sentir a chuva invadindo o ambiente,
molhando o tapete, os móveis, e meu rosto
Como sempre fiz, desde menina,
Inconsequentemente emocionada...

Vera Celms
Licença Creative Commons
QUANDO A CHUVA CHEGAR de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou?