domingo, 30 de março de 2014

Barry White Ultimate Collection CD1 ( Full Album )


RENOVAÇÃO DE DESEJOS





Se pudesse, manteria os olhos fechados,
Pra não lhe ver partir,
Pra não assistir a tempestade chegar,
Pra não enxergar fantasmas,
Dormiria de sol a sol,
Acordaria só para tomar outro remédio para dormir,
E contra as dores, do corpo e da alma
Se eu pudesse, manteria os olhos fechados,
Para não assistir as injustiças do mundo,
As mazelas da vida,
As deformidades das almas,
Pra não assistir ao sofrimento humano
Nem a pouca importância que damos ao outro,
- ou a nós mesmos...
Se pudesse, manteria os olhos fechados
Só pra não ver você chorar,
Só pra não ver acontecer o previsto,
Só pra não testemunhar novo alvorecer,
Se pudesse, manteria os olhos fechados,
Até poder conter as lagrimas,
Até os trovões deixarem de te assustar, ou pelo menos,
até que possa voltar a respirar
Daqui há dez anos, quero poder continuar
renovando minha lista de desejos,
Sem culpas, sem choro, sem decepções...

Vera Celms
Licença Creative Commons
RENOVAÇÃO DE DESEJOS de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

terça-feira, 25 de março de 2014

Cálice - Joan Baez, Milton Nascimento e Gilberto Gil


MERCEDES SOSA, CHICO BUARQUE, GAL COSTA, MILTON NASCIMENTO, CAETANO VELOSO (HISTÓRICO!!!)



segunda-feira, 24 de março de 2014

CASO DO ACASO






Vem, me abraça,
Na noite fria, solitária,
Na saudade de alguém que já não vem
Na lembrança do tempo que já foi
Ontem o destino nos encontrou
Como um caso do acaso,
Hoje, te peço: me abraça...
Fecha os olhos, vira a ampulheta,
Faz de conta que o ontem não aconteceu
É hoje que a vida começa
Levanta o queixo, abre o sorriso,
Mantenha os olhos no horizonte,
O amanhã a gente inventa, e planta e colhe...
Fecha os olhos e me abraça,
forte... muito forte, que a vida acontece...

Vera Celms
Licença Creative Commons
CASO DO ACASO de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

domingo, 16 de março de 2014

FELICIDADE AGORA




 Foto de Nath Canettieri e Phelipe Bueno Fonte

Estava ali, você e eu...
e o MAR...
Mirante, parte da paisagem viva,
A brisa, o cheiro do mar,
Não importa o dia claro, ou não...
Importa estar lá,
Eu, você e o mar
Pés descalços na grossa areia
Corpos suados,
Olhares tão nossos, divididos com o mar...
Presença agigantada,
Marulho constante,
Marcas nossas, por toda parte
Se a maré não subir,
Faremos companhia ao mar,
Pelo tempo que o vento permitir,
Ficaremos, nas nossas marcas,
pelo tempo que pudermos lembrar,
do momento, da paisagem, do cheiro,
Felicidade, nesse momento,
... é o fim de tarde, olhando o mar...
Com você...

Vera Celms
Licença Creative Commons
FELICIDADE AGORA de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

quarta-feira, 12 de março de 2014

Homenagem a FEB - Forca Expedicionaria Brasileira


)

FRANCISCO ALVES

Francisco Alves - Caminhemos (1947) 

)

 

Francisco Alves - Canção do Expedicionário (1944)

)

 

 

 

 

NELSON GONÇALVES


Nelson Gonçalves - Nem Às Paredes Confesso

)

Nelson Gonçalves - Negue


)

NELSON GONÇALVES - FRACASSO


)

domingo, 9 de março de 2014

Naquela mesa - Nelson Gonçalves


Maria Bethânia Quem Me Leva os Meus Fantasmas

De que serve ter um mapa, se o fim está traçado; de que serve a terra à vista, se o barco está parado; de que serve ter a chave, se a porta está aberta e, pra servem as palavras, se a casa está deserta.
 

sábado, 8 de março de 2014

INVENTE OUTRA





MULHER… não é só um substantivo
Já foi só adjetivo,
Hoje é verbo intransitivo
Não... locução adverbial
Mulher é mais que fazer
Mulher é multi-fazer
É multi-crescer
É multi-ser
Nasce princesa
Afinal, qual a família que não outorga,
titulo de princesa, a suas meninas?
Já então, um postulado ao reino absoluto,
Rainha na mais ampla concepção da palavra
Já foi rainha com e para seu rei
Hoje abraça o reinado solo, mas também gosta de colo...
Não precisa mais do “macho viril” na condução,
Virou pai além de ser mãe, meio a contra mão...
Concebe, gesta, pari, adota, educa, alimenta, custeia,
Mas, acima de tudo, ama muito, ama tudo...
Sem limites nem restrições,
Matéria aprendida em várias lições
Hoje a mulher é verbo bastar
Mulher hoje não tem mais nenhum limite que a restrinja,
Impõe limites que a norteiam
Mulher em dupla ou tripla jornada
Trabalha, e como trabalha!!!
Opera, dirige, responde, xinga, orienta, decide e reza...
Mulher inventa o que não encontra pronto
Mulher tripula, monta, desmonta
Faz e desfaz se preciso for,
Mulher redige, programa, projeta, constrói, demole e negocia,
Dança, canta, faz poesia, chupa cana e assovia...
Troca fraldas com uma mão, enquanto conserta a pia,
Hackeia, acelera, manobra e freia
Chega em casa cansada, mas se confessa apaixonada,
Conserta o interruptor de luz, troca pneu e a cama
Mulher lava, passa, cozinha, se penteia
Mulher briga, discute, defende, ordena e esperneia,
Não aceita ordens vãs, divide prazeres e responsabilidade
Viaja de um país a outro, pra outro mundo, sem sair da cidade
Mulher arruma, organiza, se arruma e se perfuma e brilha,
Como brilha!
Num só olhar diz tudo o que quer dizer, com prazer...
Num só movimento, preside, prescinde, mas não deixa de confrontar,
Agüenta dores, cuida e cura dores, sem reclamar
Tão capaz de amar quanto odiar,
Tão capaz de acarinhar, castigar ou relevar
Se preciso luta, por direitos ou por poder,
Entende que na lei do mais forte, é matar ou morrer...
Capaz de depressões ou revoluções, sem opressões,
Capaz sim de sucumbir, mas muito mais de convalescer ou renascer,
Pra mulher de hoje, é vencer ou vencer...
Mulher, desafio constante, presença importante
De mil a milhão num instante,
Mulher... ame-a ou ame-a...
Ou, invente outra...

Vera Celms
(poesia publicada na coletânea do primeiro Concurso Literário de Poesias do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Jundiaí-SP, em maio/2007)
Licença Creative Commons
INVENTE OUTRA de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.