segunda-feira, 24 de março de 2014

CASO DO ACASO






Vem, me abraça,
Na noite fria, solitária,
Na saudade de alguém que já não vem
Na lembrança do tempo que já foi
Ontem o destino nos encontrou
Como um caso do acaso,
Hoje, te peço: me abraça...
Fecha os olhos, vira a ampulheta,
Faz de conta que o ontem não aconteceu
É hoje que a vida começa
Levanta o queixo, abre o sorriso,
Mantenha os olhos no horizonte,
O amanhã a gente inventa, e planta e colhe...
Fecha os olhos e me abraça,
forte... muito forte, que a vida acontece...

Vera Celms
Licença Creative Commons
CASO DO ACASO de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou?