segunda-feira, 26 de maio de 2014

COMO UM MENINO





A brisa que vem,
E transpassa o corpo,
Aquecido pelo sol,
Assistido pelo mar,
Que vem, a espiar,
Sorrateiro,
E volta a contar,
Ofereço minha nudez sensata,
Como o corpo de um menino a brincar,
Pulando ondas, se entregando ao mar,
Natureza minha, tão inocente,
Sem intenção, nem pensamento
que possa por um momento
a lei dos homens burlar...

Vera Celms
Licença Creative Commons
COMO UM MENINO de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

domingo, 25 de maio de 2014

GATO ZEN

domingo, 18 de maio de 2014

SONHANDO JUNTO (DUETO)





que estava vigiando meu sonhos?
eu senti, vi você escondido...
SEUS OMBROS ESTAVAM A MOSTRA, NO SONHO
deixei de propósito, pra você olhar
BRANCOS MACIOS E LINDOS
QUASE OS TOQUEI
se tocasse, me acordava
FIQUEI COM MEDO DE VOCÊ ACORDAR
eu acordava e aí, sonharíamos, juntos e acordados
SEUS OMBROS ESTAVAM PERFUMADOS TB
ME EMBRIAGAVA POR COMPLETO
era minha alma a te vigiar... e só você não viu....
estávamos lá, você e eu também, a sonhar !!!

Vera Celms
VENÂNCIO JOSE SIXTO
Licença Creative Commons
SONHANDO JUNTO (DUETO) de Vera Celms e Venâncio Jose Sixto está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

A BUSCA CONTINUA...





A vida inteira não foi o bastante...
Minha bússola esteve sempre enganada,
Na ponta da agulha caminhos tortuosos,
Bons resultados...
Mas, só eu sei a que meios!!!
Busco hoje alguém diferente
Grande por dentro e por fora
Com densidade bastante
Com elementos bastante
Com fios descascados o bastante,
Capaz de grandes curto circuitos...
Ou com maturidade bastante para separar os fios se necessário...
Que conheça a beira do abismo sem mudo de altura,
E sem preconceito de fugir dele,
Que tenha braços fortes para me abraçar, ou para me impedir o salto,
Ou para me carregar no colo se tiver de me socorrer...
Que abra os olhos sem medo quando brilharem de paixão ou de prazer...
Ou quando inundados de emoção ou medo...
Que seja capaz de deixar de fazer amor,
Se preciso for, por puro amor...
Que saiba ouvir o som dos pássaros do amanhecer
Mas que saiba do prazer do vinho no tapete da sala, da música
Mas também do riso incontido do gozo e do beijo efervescente
Que me relembre a doçura do adormecer, no teu peito, no teu braço e no abraço...                            

Vera Celms
A BUSCA CONTINUA... de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

terça-feira, 6 de maio de 2014

- فيتو-VETO

segunda-feira, 5 de maio de 2014

NENHUM BEIJO





Nenhum beijo,
Jamais poderá ser igual aquele,
São fortes sensações
Atração indomável,
Nossas bocas sedentas,
Nossos corpos vibrantes, plena emoção...
E hoje, o que era tão forte,
Já é uma insuportável saudade,
E muito doce lembrança,
Cedendo espaço ao amargor da distancia...
Olho pra trás e vejo você,
Fecho os olhos e sinto você,
Não quero ser parceira desta solidão,
Quero começar de novo,
Pelo toque da mão
Pelo beijo
Quero de novo a emoção...

Vera Celms
Licença Creative Commons
NENHUM BEIJO de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.