quinta-feira, 11 de agosto de 2016

COLO MATERNO



imagem:  COLO DE MÃE - LENA GAL (colhida na Internet)

Colo de mãe
Concha eternal, divina,
Escudo do mundo
Que espanta monstros
Fantasmas, seres do horror
Tal como na concha do ventre
Protegido ser,
o pequeno dorme,
despreocupado,
esquecido de todos os males
O colo materno,
É antídoto para todos os venenos
Fluido para todos os éteres
Solvente para todas as grossas idéias
pesadas vibrações,
e densas imagens
Contra a materialização de todos os medos
E perigos, e ameaças e infortúnios
Lugar santo, imaculado que produz alegria
Zona neutra de onde brota toda a esperança
Véu invisível que cobre o pequeno corpo
Esconderijo perfeito que nos torna imperceptíveis
Gruta mágica que nos torna invencíveis
Caverna encantada que nos faz indetectáveis
Onde a proteção é máxima,
Na luz divina
Da sombra predatória
No colo materno somos anjos, etéreos
Inalcançáveis, inconquistáveis, indispertáveis,
Contagiantes e memoráveis
O colo materno é o mundo todo
E lugar algum

Vera Celms
Licença Creative Commons
COLO MATERNO de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

HOJE NÃO TEM





Hoje não tem garrafa cheia,
Não tem pudor que impeça
Não tem falar que conte
Nem nada que desconte
Hoje não, amanhã talvez

Vera Celms
Licença Creative Commons
HOJE NÃO TEM de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.