sexta-feira, 7 de outubro de 2016

O NUNCA SEMPRE FOI SEMPRE PRA VOCÊ



Fiz tão pouca poesia do teu amor
Talvez porque fosse pouco
Fiz poesia de todos os outros,
que cruzariam o meu caminho
De todos...
Até dos mais passageiros
Até dos sonhos
Fiz poesia para o virtual, para o carnal,
Até para o animal
De você, poesia eu fiz no final
Se houvesse um livro para a tua história,
deveria ser em negativo
Pois é história avessa, de ponta cabeça,
Do teu lado, não louvei o amor,
Cantei tantos sentimentos contrários,
Sofri calada, chorei penada,
Tinha medo do que vinha de você,
Tinha mais medo do que não vinha
E, não vinha nunca...
O nunca, sempre foi sempre com você,
Até hoje, não sei porque me quis
Foi só pra me jogar fora?
E a vingança chegou a mim,
Silenciosa, quase muda
Virei pesadelo na tua vida
E por não conseguir me esquecer,
jogou o futuro fora, de novo...
Você não se cansa nunca, de jogar pessoas fora?
De descartar destinos,
De deletar oportunidades?
Peço a Deus, que te dê vida longa e saudável,
Para que possa assistir em pé, o meu sucesso...

Vera Celms

Licença Creative Commons
O NUNCA SEMPRE FOI SEMPRE PRA VOCÊde Vera Celms está licenciado com uma Licença 
Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

7 comentários:

  1. Boa tarde, encanto de poesia escrita por mão sensuais, O nunca, sempre foi sempre com você.
    Beijos,
    AG

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Para si também, amado AG... paz e luz... beijos

      Excluir
  3. Feliz ano de 2017 com a concretização de todos os sonhos,
    AG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, amado AG!!! desejo que seus sonhos TODOS se realizem em 2017 e se preparem todos os outros para os anos vindouros... grande beijo

      Excluir

O que achou?