segunda-feira, 14 de agosto de 2017

TEMPESTADE ESTELAR






Não peça o que jamais te darei
Talvez eu saiba por onde andar...
Conheço os limites do precipício
Há fronteira entre o meu e o seu sonho
O meu, é onde eu quero caminhar,
e não irei até a beirada
Uma vez vislumbrado, ele flerta contigo
Estou em outra direção
desço ao solo...
retomo a respiração,
despeço-me das estrelas...
Te ofereci poesia,  sonho,
colheu tempestade estelar...
Leve o meu sorriso para dentro do seu sonho se quiser
Seguirei desperta...

Vera Celms
Licença Creative Commons
TEMPESTADE ESTELAR de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou?